capa

Nova gestão do Hospital de Canela busca amenizar crise

Com dívida total estimada em R$ 13 milhões, a casa de saúde está sob intervenção municipal

Por
Halder Ramos

O primeiro pronunciamento do município aconteceu ontem

publicidade

O Hospital de Caridade de Canela teve prejuízo de R$ 416 mil em abril. O dado foi revelado pelo secretário municipal da Saúde, Vilmar dos Santos, que atua como interventor do HCC. Com dívida total estimada em R$ 13 milhões, a casa de saúde está sob intervenção municipal desde o final do último mês. O secretário e o prefeito Constantino Orsolin fizeram ontem o primeiro pronunciamento oficial sobre a situação financeira e os planos para amenizar a crise.

Segundo o interventor, a receita de abril somou R$ 1,027 milhão e as despesas superaram R$ 1,44 milhão. Conforme Santos, o estopim para o decreto de situação de emergência foi um e-mail enviado pela antiga direção comunitária voluntária para a Secretaria Municipal da Saúde. “O HCC enviou um pedido de empréstimo de medicamentos para conseguir atender o plantão no final de semana. O valor total do pedido somava R$ 300,00. Foi uma decisão difícil de ser tomada, mas os números nos colocaram numa encruzilhada: ou teríamos que fazer a intervenção ou seríamos obrigados a comprar serviços de outras instituições de saúde.”

Santos cita, entre as primeiras medidas adotadas após a intervenção, que foram quitados os salários em atraso de funcionários e quadro clínico e depositados os direitos trabalhistas, além de serem adquiridos R$ 45 mil em medicamentos. Existem débitos antigos no pagamento do Fundo de Garantia e INSS. “Estamos acertando os compromissos financeiros assumidos a partir da intervenção para não gerar o agravamento da crise. É uma intervenção que busca medidas eficazes para aumentar receitas e reduzir despesas.”

O prefeito salientou que a administração estuda possibilidades para o gerenciamento do HCC após o período de intervenção, que é de seis meses e pode ser prorrogado. “Uma das possibilidades é uma parceria público-privada. Não descarto a construção de um novo e mais moderno hospital para Canela.”