Novo decreto permite apenas venda de produtos essenciais em supermercados de Caxias do Sul

Novo decreto permite apenas venda de produtos essenciais em supermercados de Caxias do Sul

Estabelecimentos estão proibidos de vender eletrodomésticos, confecções, entre outros itens de linha branca

Celso Sgorla

Prefeito disse que as medidas adotadas foram debatidas e aceitas pelas entidades empresariais

publicidade

O prefeito de Caxias do Sul, Adiló Didomenico, anunciou na tarde desta quinta-feira um novo decreto com objetivo de frear a disseminação do coronavírus na cidade. Entre as medidas, está a proibição de vendas de materiais de linha branca, como eletrodomésticos, confecções, calçados e flores, nos supermercados do município. Só serão permitidas vendas de itens essenciais. Fica proibida a divulgação de ofertas que possam causar aglomeração. 

O transporte coletivo terá nova redução de itinerários e linhas, sendo que os últimos veículos vão partir às 20h30min. A prefeitura recomenda também que as pessoas evitem qualquer deslocamento não essencial após 20h. Escolas têm as atividades presenciais totalmente suspensas. O comércio na cidade segue fechado. 

No entanto, não está prevista a redução das atividades industriais, que permanecerão em operação com 75% dos trabalhadores, como determina o decreto estadual.

Adiló disse que o aumento das restrições visam conter a contaminação crescente na cidade, visto que o sistema de saúde municipal está sobrecarregado. Ele voltou a lembrar  que sempre defendeu a manutenção das atividades econômicas, mas que a situação drástica exigiu uma mudança de postura neste momento. 

O prefeito disse que as medidas adotadas foram debatidas e aceitas pelas entidades empresariais.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895