Planejamento garante estoque em hemocentros do Noroeste do RS

Planejamento garante estoque em hemocentros do Noroeste do RS

Processos foram reestruturados para garantir um estoque adequado para atender a demanda de hospitais de suas regiões

Felipe Dorneles

Devido a readequação, não se registra falta de sangue para receptores

publicidade

A chegada do frio e as implicações da pandemia da Covid-19, fizeram com que equipes de hemocentros do Noroeste do Estado reestruturassem processos para garantir um estoque adequado para atender a demanda de hospitais de suas regiões. Com isso, não se registra falta de sangue para receptores.

Em Santa Rosa foi estruturado um planejamento estratégico para minimizar os impactos do frio e da Covid-19 nos estoques. A gerente do Hemocentro, Alice Klein, diz que a estratégia é baseada no percentual de população de cada tipagem sanguínea. “Realizamos várias ações internas para manter um estoque seguro. Quando o sistema aponta a redução de uma tipagem sanguínea no estoque é emitido um alerta, para a busca, em tempo, de doadores”. Ela explica ainda que é preciso ter um controle da falta de estoque e também não se pode coletar em excesso, pois existe uma validade. Em caso de vencimento, o sangue precisa ser descartado. Doações podem ser agendadas pelo telefone (55) 3513-5140.

O Hemocentro Regional de Cruz Alta faz apelo para que a população siga realizando doações, apesar de o estoque estar normal. A coordenadora Angélica Trentini, explica que a dificuldade é manter estoque de todos os tipos sanguíneos. "Neste momento, as pessoas têm medo, e estão com precaução, ficando mais em casa, o que é correto, mas é bom lembrar que precisamos da colaboração dos doadores”.

Pessoas vacinadas com CoronaVac precisa aguardar 48 horas para doar sangue. Vacinados com AstraZeneca ou Pfizer precisam esperar sete dias. O hemocentro está trabalhando com sistema de agendamento para evitar a aglomeração de pessoas. Quem desejar marcar uma data e horário para a coleta, o telefone é (55) 3326-3168.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895