Plano de melhorias proposto pela Vicasa começa a vigorar nesta segunda-feira em Canoas

Plano de melhorias proposto pela Vicasa começa a vigorar nesta segunda-feira em Canoas

Ação será divida em três etapas

Fernanda Bassôa

Conforme Busato, a operação estará sendo acompanhada pela equipe de fiscalização de transporte da Metroplan

publicidade

Um termo de ajustamento de conduta foi assinado entre Governo do Estado, Ministério Público e a diretoria da Vicasa, empresa que presta serviço de transporte coletivo aos usuários de Canoas, determinando melhorias no deslocamento de passageiros que integram os bairros do município ao Trensurb e nas linhas metropolitanas. Ficou decidido que o plano de melhorias será divido em três etapas, com a primeira fase iniciando a partir desta segunda-feira com a empresa Transcal, de Cachoeirinha, passando a operar as linhas Estância Velha à Porto Alegre, Industrial à Porto Alegre, Guajuviras à Porto Alegre e a linha semidireta Guajuviras à Porto Alegre/Praia de Belas. As linhas de integração estarão circulando com veículos da categoria executivo, porém o preço cobrado será do convencional.

Para as linhas que ligam Canoas à Capital e vice-versa, serão destacados veículos da categoria convencional com ar-condicionado. No total, serão mais 40 ônibus, o que representa um aumento de 110% no número de viagens, passando das atuais 244 para 514. A ampliação da oferta levou à contratação de mais 65 profissionais por parte da empresa. A segunda etapa, dividida em duas fases, entra em operação no dia 24 de maio, com operação das linhas de Integrações Estância Velha, Niterói, Barreto, Guajuviras via Boqueirão, Residencial Guajuviras via avenida Esperança e Hispânica e Santa Maria/Guajuviras. Já no dia 31 de maio, as linhas de Integrações Mathias Velho, Florianópolis, Harmonia/Mato Grande, Fátima e Igara/Petrobras/Ozanan, fazem parte da terceira etapa do plano.

"A operação estará sendo acompanhada pela equipe de fiscalização de transporte da Metroplan. Durante os próximos 45 dias, serão avaliadas demandas e ofertas, para que no final do período possa ser feito o ajuste conforme a necessidade. Caso não cumpram o acordo, a empresa será autuada e poderá perder a concessão", comentou o titular da Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios, Luiz Carlos Busato. A iniciativa foi motivada após a empresa ser notificada, no início do mês, para resolver, dentro de 15 dias, os problemas referentes à má qualidade do serviço prestado e que há anos tem sido alvo de reclamações da comunidade local.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895