Prefeitura de Canguçu não assumirá Hospital de Caridade
capa

Prefeitura de Canguçu não assumirá Hospital de Caridade

Instituição tem dívida de R$ 25 milhões e funcionários estão em greve há quase dois meses

Por
Angélica Silveira

publicidade

O prefeito de Canguçu, Vinicius Pegoraro, anunciou nessa segunda-feira que o município não irá assumir, por enquanto, a direção do Hospital de Caridade. Segundo ele, na condição financeira atual, não há volume de recursos em caixa para assumir a gestão. O HCC tem dívida de R$ 25 milhões, e os funcionários estão em greve há quase dois meses por atraso de salários e 13º.

“Encaminhamos para a Câmara de Vereadores medidas para reduzir os gastos com Cargos em Comissão e reordenar o orçamento, o que possibilita quantidade de recursos para auxiliar nos momentos de crise, mas não quita os débitos com os funcionários”, afirmou. O prefeito chegou a decretar calamidade pública na semana passada em função da situação do hospital. 

O prefeito disse que houve levantamento de planilha e renegociação de custos e contratos, mas isso não soluciona o problema do hospital. Conforme Pegoraro, o HCC gasta mais de R$ 1,2 milhão por mês e arrecada R$ 750 mil. A instituição segue sem direção, já que em maio se encerrou o mandato do então gestor e não houve outros interessados. O Pronto-Socorro está atendendo com restrições.