Prefeitura de São Leopoldo interdita empresa que colocou funcionários em risco com Covid-19
capa

Prefeitura de São Leopoldo interdita empresa que colocou funcionários em risco com Covid-19

Fiscalização ocorre desde sábado para fechar estabelecimentos que não correspondem a serviços essenciais

Por
Stephany Sander

Empresa não atendia as exigências necessárias para garantir a saúde e a segurança dos funcionários

publicidade

A prefeitura de São Leopoldo interditou, na manhã desta segunda-feira, uma indústria do setor coureiro. A ação contou com apoio dos agentes da Guarda Civil Municipal e da Brigada Militar. No local foram constatadas irregularidades em relação às medidas de segurança dos funcionários em descumprimento ao Decreto Municipal nº 9.482, colocando em risco de contaminação e propagação do novo coronavírus (Covid-19). 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico, Rafael Souza, a empresa não atendia as exigências necessárias para garantir a saúde e a segurança dos funcionários. Representantes da empresa informaram que entrarão em férias coletivas a partir desta quarta-feira. 

Para evitar o desperdício do produto da linha produção a empresa foi orientada a tomar medidas emergenciais reduzindo o quadro de funcionários em 70% de sua capacidade e disponibilizando os equipamentos necessários de proteção, com o prazo de adequação até às 14 horas desta segunda-feira.

Desde o sábado, está ocorrendo a fiscalização do decreto que determina o fechamento de estabelecimentos comerciais que não correspondem a serviços essenciais. Entre a noite de sexta e a manhã de domingo, ocorreram mais de 70 abordagens em locais onde havia aglomeração de pessoas, em praticamente todos os bairros de São Leopoldo.

Foi verificada aglomerações em bares, restaurantes, comércios e igrejas. Todos os estabelecimentos suspenderam as atividades e os frequentadores orientados a retornar para suas casas.