Prefeituras avaliam turno único para reduzir gastos
capa

Prefeituras avaliam turno único para reduzir gastos

Em Santo Ângelo, nas Missões, o horário de atendimento foi alterado nesta semana

Por
Felipe Dorneles

publicidade

Restando menos de três meses para o final do ano, prefeituras do interior do Estado avaliam se implementarão, mais uma vez, atendimento em turno único. O objetivo é a redução de custos, diante da crise financeira dos municípios. O município de Santo Ângelo, nas Missões, começou o atendimento diferenciado na quarta-feira.

Os setores administrativos atenderão ao público das 7h30min às 13h30min. As áreas de saúde e educação mantêm atendimento em horário normal. O turno único deve se manter até o dia 17 de fevereiro de 2019. O secretário municipal da Fazenda, Luís Alberto Voese, diz que a redução no horário de atendimento deve gerar uma economia de 30% nas despesas mensais da prefeitura. “É a única ação existente para não fecharmos o ano no vermelho”, revela. As economias estão relacionadas a custos de energia elétrica, água, combustível e horas extras.

O presidente da Associação dos Municípios da Região da Grande Santa Rosa e prefeito de Alecrim, Leonel Colossi, revela que o assunto será pauta na assembleia da associação que ocorrerá este mês. “Cada município tem suas peculiaridades e independência para definir se irão aderir ao turno único ou não”. O Executivo de Santa Rosa, por exemplo, ainda não oficializou a decisão, mas prevê o início do turno único no dia 19 de novembro.