Primeira vereadora indígena toma posse em Chapecó

Primeira vereadora indígena toma posse em Chapecó

Iara Campolin é professora e mora na terra indígena Toldo Chimbangue, localizada no município

Agostinho Piovesan

Iara Campolin pretende defender pautas relacionadas às comunidades indígenas

publicidade

A Câmara de Vereadores de Chapecó, empossou nesta quarta-feira, a primeira mulher indígena da história do município do Oeste de Santa Catarina. Iara Campolin (PT) ocupa uma vaga no legislativo pelo período de 45 dias, no lugar do vereador Valdir Carvalho (PT), que se licenciou do cargo. Na eleição de 2020, ela somou 361 votos.

Iara Campolin, suplente de vereadora, tem 32 anos, é professora, casada, mãe de dois filhos e reside na terra indígena Toldo Chimbangue, em Chapecó. Ela disse que, por ser a primeira representante indígena a assumir uma cadeira no Poder Legislativo pretende promover e dar visibilidade às temáticas relacionadas às necessidades das comunidades indígenas locais.

Iara Campolin disse que, entre os pedidos que pretende levar ao plenário está a criação de um espaço específico na área central da cidade para desenvolver a cultura indígena com dança, músicas, artesanato, ervas medicinais e comidas típicas. “Minha intenção é viabilizar reuniões de trabalho com secretarias do município e outros órgãos públicos, a fim de implantar e operacionalizar projetos com atividades socioeducativas e de iniciação esportiva nas aldeias”, observa.

A vereadora informou ainda que solicitará ampliação de espaços e vagas na Educação Infantil, criar uma Lei Municipal da Semana Indígena e propor melhorias na estrutura para todos os acessos aos campings e espaços de lazer nas aldeias.

No discurso de posse, a vereadora ressaltou o orgulho de fazer parte de um momento histórico como este. A posse faz parte do processo adotado pelo PT, uma espécie de rodízio interno, para dar oportunidade aos suplentes legislarem por 45 dias.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895