Produção audiovisual de coletivo de Canoas concorre em festival brasileiro

Produção audiovisual de coletivo de Canoas concorre em festival brasileiro

Série foi indicada nas categorias Melhor Atriz e Voto Popular no Webfest, que começou nesta quinta-feira

Fernanda Bassôa

Jovens produziram os oito episódios da websérie

publicidade

A série "Juízo Final," produção independente criada por um grupo de amigos sediado de Canoas e ambientada na Região Metropolitana, concorre a indicações nas categorias de Melhor Atriz e Voto Popular, no Rio Webfest, que começou nesta quinta-feira e vai até domingo 15 e 18 de novembro. As indicações no festival surpreenderam os gaúchos do coletivo audiovisual que produziram, sem incentivo financeiro ou patrocínio, e lançaram os oito episódios da trama, cinco deles já disponíveis no canal do Suprema Filmes no YouTube.

Para o jornalista Felipe Rodrigo Borba, de 21 anos, roteirista, diretor e produtor da série, receber duas indicações é muito importante para o grupo. “Ficamos muito felizes, porque esse projeto não é recente. É fruto de um trabalho que começou em 2016, quando se iniciou a formulação da equipe para tirar o projeto do papel. Fomos em busca de atores dispostos a trabalhar no amor. Em 2017, começamos a gravar e em maio deste ano aconteceu a pré-estreia. Um orgulho!” 

O roteirista caracteriza o projeto como uma espécie de novela, mas com agilidade de série. “As coisas vão se mostrando ao longo dos episódios e o final é o grande momento. É uma série intensa, que vai da comédia ao drama e ao suspense. Um trabalho que desperta vários sentimentos.”

A atriz Talyta da Rosa, 28, que viveu a vilã Yeda, diz que a indicação já valeu pelo prêmio. “Foi uma surpresa enorme. Já me sinto vencedora por estar concorrendo com atrizes maravilhosas que integram trabalhos com uma qualidade incrível.” Para ela, que tem formação em teatro, participar do projeto do coletivo audiovisual foi uma escola. “Um aprendizado enorme. Eu já havia feito alguns trabalhos com curtas e alguma experiência com câmera, mas a atuação do teatro é completamente diferente da do cinema. Esse trabalho realmente foi engrandecedor.”

O produtor da série, Gustavo Kunde, 22, comenta que a trama central trata da rivalidade entre Yeda e Beatriz e que ponto crucial da história se intensifica quando um crime ocorre no hospital.

Além das premiações, os indicados concorrem a prêmios em dinheiro e têm oportunidade de exibir seu trabalho para produtores de televisão e Internet. O Rio Webfest ocorre na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895