Professores reivindicam vacinas para retornarem às salas de aula em Sapucaia do Sul

Professores reivindicam vacinas para retornarem às salas de aula em Sapucaia do Sul

Aquisição de EPIs e computadores também foram pauta da manifestação

Fernanda Bassôa

Receio de retornar às salas de aula está embasado em uma série de entraves

publicidade

O retorno às atividades escolares, em formato híbrido, na rede municipal de Sapucaia do Sul, programado para acontecer na próxima segunda-feira, dia 31, tem causado desconforto nos profissionais da educação. O receio de retornar às salas de aula está embasado em uma série de entraves. Entre eles, o principal é a imunização contra a Covid-19 que ainda não contemplou a todos os profissionais da rede,

Além disso, há também a ausência de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados, a falta de computadores para a realização das aulas remotas e de funcionários terceirizados para trabalhar na cozinha/refeitório e na limpeza dos espaços de ensino, cuja contratação estaria pendente desde fevereiro. Como forma de protesto, um grupo de professores fez uma manifestação em frente a uma das escolas da rede, nesta segunda-feira a fim de chamar atenção tanto dos pais, quanto da comunidade local.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Sapucaia do Sul (Sintesa), Mirian Mattos, diz que os espaços ainda não estão adequados para a retomada presencial das atividades escolares. “Estamos diante de uma nova fase da pandemia em que novamente se verifica o aumento do número de contágios, bem como das internações hospitalares na região como um todo. Como retornaremos às salas de aula se ainda não fomos vacinados? Não existe cronograma de vacinação. Além disso, as escolas não têm materiais adequados para receber os estudantes com segurança, além da falta de higienização, por conta da falta de contratação das terceirizadas.”

Segundo Mirian, a maioria das escolas não possuem estrutura suficiente para atender com qualidade 100% dos estudantes. “Não há computadores para todos os professores e isso impossibilita que se ofereça um ensino de qualidade para os estudantes que estejam em atividades remotas.” De acordo com a presidente do Sindicato, caso as reivindicações da categoria não sejam atendidas pela Administração, existe o risco de os professores entrarem em estado de greve já na próxima semana.

A Prefeitura de Sapucaia do Sul informou que está seguindo o calendário Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Quanto aos EPIs, a Administração esclarece que todas as escolas receberam verba do auxílio emergencial no final do ano passado e no início deste ano para aquisição de insumos. De acordo com a Secretaria de Educação do Município, todas as escolas EMEFs, possuem laboratório de informática e a pasta está trabalhando para adequar as escolas com wi-fi para todos, além de melhorias nos computadores. Sobre a contratação das merendeiras e funcionárias da limpeza, a Secretaria de Educação informou que já está finalizada a contratação dos profissionais.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895