capa

Programa Gravidez Tem Hora já atendeu 48 jovens em Bento Gonçalves

Cerca de 50% das jovens já tiveram ao menos uma gravidez e grande parte sofre de transtornos mentais

Por
Celso Sgorla

Programa busca evitar a gravidez na adolescência

publicidade

Desde setembro de 2018, a Secretaria de Saúde de Bento Gonçalves desenvolve o Programa Gravidez Tem Hora, direcionada especialmente para meninas em situação de vulnerabilidade, muitas vezes usuárias de drogas e álcool ou com transtornos mentais. O secretário Diogo Segabinazzi Siqueira informa que, conforme levantamento do Setor de Saúde da Mulher, das 48 jovens atendidas até agora, 52% já tiveram ao menos uma gravidez e grande parte sofre de transtornos mentais ou é usuária de crack.

Das meninas atendidas, de 15 e 16 anos, todas já tiveram o primeiro filho e possivelmente teriam a segunda gestação antes mesmo de completar 18 anos. Siqueira informou que uma das formas usadas para evitar a gravidez desse público alvo é o implante de um contraceptivo subdérmico de longa duração, com tempo de uso de três anos, e taxa de eficácia de 99%. Ele destaca ser um dos métodos de mais alta eficácia contraceptiva disponível, de fácil utilização e reversível, sendo inserido sob a pele.

No caso de menores de idade, para o implante ser realizado, é preciso haver a concordância da menor e de seus pais. "Estamos atuando de forma a atender quem realmente precisa. O critério está baseado no acompanhamento já realizado pela nossa equipe do Programa Saúde da Mulher, o qual identifica que há 30% de reincidência de gestação em menores de 19 anos”, ressalta.