Programa identificará com selo os estabelecimentos com protocolos contra Covid-19 em São Leopoldo

Programa identificará com selo os estabelecimentos com protocolos contra Covid-19 em São Leopoldo

Espaços que ganharem o selo poderão aumentar a capacidade de atendimento

Stephany Sander

Espaços que ganharem o selo poderão aumentar a capacidade de atendimento

publicidade

Foi lançado na manhã desta quarta-feira, em São Leopoldo, o Programa Selo Estabelecimento Seguro. A ação ocorre em parceria com o Sebrae-RS e segundo o prefeito Ary Vanazzi, o programa servirá, inicialmente, para que estabelecimentos gastronômicos e bares ofereçam atendimento ao público em condições especiais de cuidado e combate a transmissão do novo coronavírus. O Selo tem como objetivo identificar e apresentar para a população os estabelecimentos que assumiram os protocolos de higiene estipulados pelos órgãos de saúde para prevenção ao contágio do vírus.

Além disso, para que os locais possam ganhar o Selo Estabelecimento Seguro toda a equipe de trabalhadores, gerente e proprietário passarão por capacitação fornecida pelo Sebrae-RS sobre boas práticas de prevenção contra a doença e a terão que realizar a testagem amostral dos colaboradores do local.

Atualmente, seguindo as normativas do Decreto Municipal, os estabelecimentos de refeição e bares só podem atender até 30% da capacidade de clientes que consta no plano de prevenção contra incêndios (PPCI), mas a partir da criação do projeto, os espaços que aderirem o Selo poderão aumentar em mais 20 pontos percentuais a capacidade atendimento. A flexibilização só foi possível por conta das medidas de restrições adotadas anteriormente, conforme o secretário de Saúde, Ricardo Charão. “São vários indicadores de melhora. Nesta terça-feira, depois de vários dias nós tivemos a menor taxa de ocupação da UTI Covid-19 do Hospital Centenário, por exemplo", destacou.

De acordo com o gerente regional do Sebrae, Marco Aurélio Copetti, os restaurante terão um conjunto de capacitações e de treinamentos, sobre os protocolos de segurança sanitária, respeitando os decretos municipais e estaduais. "Os nossos empresários terão acesso a um conjunto de conhecimento básicos que poderão dar segurança ao seu negócio, acesso gratuito aos diagnósticos da maturidade competitiva, dando condições para que o proprietário consiga identificar também, quais os impactos que a crise causou no seu negócio, visando construir uma recuperação financeira”, esclareceu.

Nesta primeira fase do Programa Selo Estabelecimento Seguro será realizado um projeto-piloto com bares e restaurantes que já fazem parte do Polo Gastronômico e que estão cadastrados no Sistema Nacional de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Após a realização dessa primeira etapa, será aberta a inscrição para o comércio em geral. Os estabelecimentos que ainda não estão inseridos no Polo Gastronômico e têm interesse em fazer parte do projeto-piloto, podem entrar em contato através do telefone (51) 9.8125-3485.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895