Residências sem livre acesso ao hidrômetro terão abastecimento de água cortado em Canoas

Residências sem livre acesso ao hidrômetro terão abastecimento de água cortado em Canoas

Medida será aplicada após ao menos duas tentativas de leitura do equipamento

Correio do Povo

Em 2021, foram emitidos um total de 488 notificações, que geraram 22 multas

publicidade

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), empresa administrada pelo Governo do Estado, desligará o fornecimento de água nas residências de Canoas onde não há o livre acesso ao hidrômetro. O início dos cortes acontece a partir desta segunda-feira, por meio da empresa Metrosul, terceirizada da estatal gaúcha.

Conforme o comunicado emitido pela Corsan, terão o fornecimento cortado imóveis onde houve, pelo menos, dois impedimentos de execução do serviço por falta de acesso ao hidrômetro. Na primeira tentativa de leitura sem sucesso, um aviso é emitido aos moradores, informando a necessidade de resolver a situação. Após 30 dias, se a situação não tiver sido resolvida, haverá a interrupção do fornecimento de água.

A Prefeitura de Canoas ressaltou que não possui gerência sobre a Corsan e apenas fiscaliza o contrato que possui com a estatal para garantir o devido fornecimento de água e o tratamento de esgoto das residências da cidade. Somente em 2021, foram emitidos um total de 488 notificações, que geraram 22 multas, que somadas atingiram o valor de R$ 153.853,16, para a estatal gaúcha. Neste ano, já foram 158 notificações e 13 multas aplicadas até o final do mês de abril.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895