Restaurante de São Leopoldo onde houve explosão não tinha PPCI
capa

Restaurante de São Leopoldo onde houve explosão não tinha PPCI

Acidente deixou quatro feridos, dentre eles uma mulher em estado grave

Por
Stephany Sander

Acidente deixou quatro feridos, dentre eles uma mulher em estado grave

publicidade

O restaurante onde quatro pessoas ficaram feridas por conta de uma explosão a partir de um vazamento de gás em São Leopoldo, não tinha Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI). A informação é do Corpo de Bombeiros da cidade, que atendeu a ocorrência por volta das 10h30min da manhã desta terça-feira.

O proprietário foi notificado, ainda na tarde desta terça-feira, e tem um prazo de 30 dias para obter o documento ou está sujeito a multa. Ainda conforme os bombeiros, os botijões de gás não estavam armazenados de forma adequada e provavelmente a explosão ocorreu na substituição dos itens.

Entre os quatro funcionários do restaurante feridos na ocorrência, está a cozinheira, de 51 anos, que foi transferida do Hospital Centenário para o Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, por conta de quiemaduras de terceiro grau. Um funcionário segue em internado em estado grave no Centenário e outras duas jovens, de 18 anos, estão em estado regular.

"Pensamos que havia sido um acidente de carro pelo barulho, mas logo vimos as meninas gritando e pedindo socorro. Foi tudo muito rápido" disse a manicure Suzete Soares, que trabalha ao lado do restaurante, localizado na rua Saldanha da Gama, em frente a Praça da Biblioteca. O estabelecimento deve ficar fechado até que o PPCI seja aprovado pelos bombeiros.