Rodoviários da Região Metropolitana aceitam proposta e vale-alimentação deve ser pago em outubro

Rodoviários da Região Metropolitana aceitam proposta e vale-alimentação deve ser pago em outubro

Benefício em atraso será quitado em sua integralidade conforme acordo do dissídio coletivo

Fernanda Bassôa

Uma nova proposta foi apresentada a fim de quitar os valores do vale-alimentação

publicidade

Em uma nova reunião entre trabalhadores rodoviários e empresas patronais da Região Metropolitana, que aconteceu no início desta semana, uma nova proposta foi apresentada a fim de quitar os valores do vale-alimentação - que ainda seguem pendentes para os funcionários - até o fim de outubro. 

De acordo com o secretário de política do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários Intermunicipais, de Turismo e de Fretamento da Região Metropolitana (Sindimetropolitano), Alex Araújo, a negociação aconteceu de forma positiva: "Resolvemos aceitar o que nos foi proposto e agora aguardamos que eles cumpram o que nos prometeram."

Araújo explicou que ficou acertado que o vale-alimentação será pago em sua integralidade conforme acordo do dissídio coletivo e, de agora em diante, o valor referente a diferença - que está em aberto - será liquidado pelas empresas até o dia 30 de outubro.

Diálogo

Em nota, a Associação dos Transportadores Intermunicipais Metropolitanos de Passageiros (ATM) e o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio Grande do Sul (SETERGS) informaram que mantém permanente diálogo com o Sindimetropolitano, para tratar de questões que envolvem a classe trabalhadora e a categoria.

"No momento em que se acentua a crise do serviço público de transporte metropolitano, há um grande empenho pela busca de soluções que garantam a manutenção deste serviço público essencial, do qual dependem milhares de pessoas", diz a nota. O texto ainda reforça que na reunião nessa segunda-feira, a ATM e o SETERGS propuseram que a liquidação da diferença do vale-alimentação seja paga em outubro. 

O pagamento integral do vale-refeição de setembro ocorrerá conforme previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2021 – 2022. Por fim, as entidades esclarecem que o sistema de transporte metropolitano é um só: todos trabalham para atender à sociedade.

Em busca de soluções 

A ATM e o SETERGS reafirmam a disposição ao diálogo e à articulação conjunta, para buscar soluções e enfrentar o grave desequilíbrio econômico-financeiro que se apresenta. Os débitos equivalentes ao período de férias, também motivo da mobilização dos trabalhadores que quase desencadeou na paralisação dos serviços em 9 de agosto, foram devidamente quitados. 

Os débitos equivalentes ao período de férias, também motivo da mobilização dos trabalhadores que quase desencadeou na paralisação dos serviços em 9 de agosto, foram devidamente quitados.

Além disso, na manhã desta terça-feira foi realizada uma audiência pública, proposta pela deputada estadual Patrícia Alba (MDB), afim de discutir a situação do transporte coletivo metropolitano. No encontro, ficou acertada a criação de uma comissão especial para tratar do tema pelo período de 30 dias.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895