Rolante decreta situação de emergência devido à estiagem

Rolante decreta situação de emergência devido à estiagem

Propriedades rurais já contabilizam cerca de 30% de perdas nas produções agrícolas, ocasionada pela falta de chuvas

Fernanda Bassôa

Reunião da prefeitura de Rolante e Defesa Civil contou com a presença de secretários

publicidade

A cidade de Rolante vive situação de emergência em função da estiagem pela qual passa a região e todo o Estado. O prefeito Pedro Rippel assinou decreto em 5 de janeiro após reunir-se com o coordenador geral da Defesa Civil, Cleber Zaro, bem como secretários municipais e avaliar a situação. 

De acordo com a administração, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Rolante vem abastecendo, com caminhão-pipa, a cada três dias cerca de 40 famílias que residem nas localidades Glória, Canta Galo, Sertão do Canta Galo, Morro Grande, Maragata e Colônia Monge, comunidades mais afastadas do centro da cidade. 

As propriedades rurais já contabilizam cerca de 30% de perdas nas produções agrícolas, ocasionada pela falta de chuvas. “O longo período sem chuva afetou bastante a produção e o abastecimento de água tanto para o consumo humano quanto para os animais e a irrigação das plantações. Já estamos estudando alternativas para amenizar esta situação”, disse o prefeito.

Segundo ele, atualmente se busca apoio para a perfuração de micropoços artesianos e a construção de redes de água nas localidades que estão com graves problemas de abastecimento de água. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895