São Leopoldo assina termo com UFPel para estudo sobre Covid-19

São Leopoldo assina termo com UFPel para estudo sobre Covid-19

Ação será feita partir da análise dos dados epidemiológicos da pandemia na cidade

Por
Stephany Sander

A UFPel é a responsável pela maior pesquisa de prevalência da Covid-19 no Brasil


publicidade

A prefeitura de São Leopoldo firmou, na tarde desta quarta-feira, uma parceria para desenvolver ações de cooperação técnica e científica com a Universidade Federal de Pelotas (UFPel). A ação será feita partir da análise dos dados epidemiológicos da pandemia na cidade, com base no trabalho de acompanhamento e informações da Secretaria Municipal de Saúde. 

A UFPel é a responsável pela maior pesquisa de prevalência da Covid-19 no Brasil, e o trabalho em São Leopoldo, irá auxiliar tanto na construção de informações para a tomada de decisões por parte da gestão municipal, quanto nas estratégicas de enfrentamento e de redução dos efeitos do novo coronavírus. 

O anúncio da parceria foi feito em uma transmissão ao vivo pelo facebook da Rádio da Prefeitura, que contou com a presença do secretário de Saúde, Ricardo Charão, e do professor da UFPel e mestre em epidemiologia,Bruno Nunes. O termo assinado pelo prefeito Ary Vanazzi e pelo reitor Pedro Hallal, além de não implicar investimentos financeiros entre as partes, ainda vai garantir uma análise e um estudo da pandemia, apontando caminhos de redução de danos na população. 

O tema de estudo será intitulado “Ocorrência de infecção por Sars-Cov-2 e fatores associados em São Leopoldo”, tendo como objetivo, a partir da avaliação dos casos de infecção, analisar os sintomas e a evolução clínica dos quadros, bem como outros fatores associados na população, podendo apontar um perfil do grupo populacional com maior número de casos, inclusive com o uso de inteligência artificial.


Completados 180 dias desde o primeiro caso confirmado de covid, em 20 de março, São Leopoldo chega a aproximadamente 20 mil pessoas testadas, representando cerca de 8,5% da população. Conforme o secretário Ricardo Charão a parceria com a UFPel é um reconhecimento da universidade ao trabalho do município. “São quase 100 novos casos por dia que estamos acompanhando e esse estudo vai ajudar na elaboração das ações específicas de prevenção e testagem em grupos mais específicos”, destaca.