capa

Sindicância vai apurar supostas fraudes na saúde em Estância Velha

Prefeitura também exonerou dois integrantes de secretaria investigados pela Polícia Civil

Por
Stephany Sander

publicidade

Durante coletiva nesta quarta-feira em seu gabinete, a prefeita de Estância Velha, Ivete Grade, se pronunciou sobre as investigações envolvendo supostas fraudes em exames e consultas no município. Além de exonerar dois integrantes da Secretaria Municipal da Saúde, a prefeitura abriu sindicância para apurar os fatos. Os dois foram presos na terça-feira durante operação da Polícia Civil. Também houve a prisão de uma ex-secretária, de três empresários e de dois funcionários de uma clínica contratada pelo município. “Ficamos sabendo de tudo através da imprensa e da Polícia. Nenhum morador nos procurou para prestar queixa sobre demora ou não na realização de algum exame ou consulta”, disse Ivete, afirmando que a cópia do inquérito policial deve auxiliar na sindicância, que visa detalhar quantos pacientes teriam sido prejudicados. O prazo para esta investigação é de no mínimo 90 dias, segundo o assessor jurídico da prefeitura, Leonardo Macedo. 

Conforme as investigações da Polícia Civil, exames como de raios X, ecografia e tomografia não teriam sido efetuados ou foram parcialmente executados pela clínica contratada, sendo pagos integralmente pela secretaria. 

A administração municipal ainda se colocou à disposição do Ministério Público, da Polícia Civil e da Câmara de Vereadores, que abriu uma CPI a fim de investigar o caso. "Se for comprovada a fraude, os responsáveis devem ser punidos justamente por envolver uma secretaria tão vital para a nossa população", complementou a prefeita, que assumiu a pasta da Saúde paralelamente ao seu cargo. O assessor jurídico esclareceu que não é possível rescindir o contrato com a clínica envolvida por conta da situação ainda estar em fase de investigação, sem nada comprovado. "A partir de agora, a fiscalização nos contratos licitatórios serão ainda mais rigorosos", enfatizou ele.