Sobe índice de infestação pelo mosquito Aedes aegypti em Caxias do Sul

Sobe índice de infestação pelo mosquito Aedes aegypti em Caxias do Sul

Município já contabiliza 21 casos em 2022 e há 57 suspeitas da doença aguardando confirmação

Celso Sgorla

O LIRAa apontou que 13 bairros da cidade estão em alerta de epidemia

publicidade

A Vigilância Ambiental em Saúde de Caxias do Sul ultrapassou a meta de visitas para o Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), que serve para verificar o nível de infestação do mosquito da dengue. A equipe da Vigilância tinha o objetivo de realizar 6.924 visitas, mas encerrou com 7.802, o que significa 112%. O estudo indicou que o índice de infestação no Município subiu de 1,9% em janeiro para 2,7% e apontou os bairros que estão em alerta ou próximos ao alerta de epidemia. A pesquisa ocorreu de 26 de abril a 9 de maio.

O LIRAa mostrou que 13 bairros estão em alerta de epidemia: Esplanada, São Caetano, Vinhedos, Colina Sorriso, Santa Lúcia, Santa Lúcia Cohab, Santa Catarina, São José, Nossa Senhora da Saúde, Forqueta, Desvio Rizzo, Cruzeiro e Charqueadas. Também apontou que outros oito estão próximos ao alerta de epidemia: São Leopoldo, Panazzolo, Exposição, Cristo Redentor, Bela Vista, Pioneiro, Nossa Senhora de Fátima e Centenário.

“Pedimos que toda a população colabore e, em especial, os moradores desses bairros citados, pois nestes locais o risco se torna maior em função do alerta de epidemia. Os cuidados necessários são simples e são os mesmos que sempre lembramos, que é eliminar locais com água parada, para que possamos diminuir a proliferação do Aedes aegypti”, salienta Sandra Tonet, diretora técnica da Vigilância Ambiental em Saúde, acrescentando que a prevenção precisa ser feita por moradores de todo o Município.

Também foram coletadas durante o LIRAa 184 amostras para análise, sendo que a maior parte estava em garrafas, bebedouros de animais, sanitários, vasos e pratos. Em 67 imóveis foi confirmada a presença de focos do mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya. Até o momento, Caxias do Sul registra cinco casos de dengue autóctones e 16 importados, totalizando 21 casos em 2022. Além disso, há 57 suspeitas da doença aguardando confirmação.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895