Sobe para 26 o número de focos do Aedes aegypti em Caxias do Sul

Sobe para 26 o número de focos do Aedes aegypti em Caxias do Sul

Ao todo, 12 bairros já registraram a presença do inseto

Celso Sgorla

As larvas ou mosquitos adultos foram encontrados, a maioria, em residências

publicidade

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Caxias do Sul informou, nesta segunda-feira, que o número de criadouros do mosquito Aedes aegypti, responsável por transmitir a dengue, zika, chikungunya e febre amarela, subiu para 26 no município. Ao todo, 12 bairros já registraram a presença do inseto, tanto em forma de larva quanto na sua fase adulta, pronto para picar. As localidades são: Bela Vista, Centenário, Cinquentenário, Cruzeiro, De Lazzer, Kayser, Marechal Floriano, Nossa Senhora da Saúde, Petrópolis, Pio X, Santa Lúcia e Santa Lúcia Cohab.

As larvas ou mosquitos adultos foram encontrados, a maioria, em residências. Elas se instalaram dentro de objetos com acúmulo de água parada como pneus, caixas d’água, tambores, tonéis e vasos de planta.

A diretora técnica da Vigilância Ambiental da SMS, Sandra Tonet, explicou que, mesmo com o frio, é preciso manter-se vigilante. “No período do inverno a reprodução do ciclo diminui, mas não significa que não vamos correr o risco. Esses ovos, quando houver uma temperatura ideal, vão retomar o ciclo. Lembrando que, neste período de inverno tivemos temperaturas elevadas e o comportamento do mosquito adulto é ficar escondido dentro dos ambientes residenciais”, concluiu.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895