Startup gaúcha quer ajudar pais a encontrarem a Escola Certa em Porto Alegre

Startup gaúcha quer ajudar pais a encontrarem a Escola Certa em Porto Alegre

Acesso ao site é gratuito e permite a escolha entre diversos fatores

Correio do Povo

Startup de Porto Alegre desenvolveu o projeto Escola Certa

publicidade

Quem tem filhos pequenos já sabe que chegará o momento de escolher a escola em que seu filho vai ingressar no primeiro ano. Nesta hora, uma série de dúvidas surgem e diversos fatores são considerados. Para auxiliar os pais em uma decisão tão complexa, uma startup de Porto Alegre desenvolveu uma alternativa para contribuir com as famílias: o projeto Escola Certa.

Os criadores do projeto entendem que não há respostas fáceis quando o que está em jogo é o futuro dos filhos. Por isso, um site foi desenvolvido para contribuir para melhores - e mais seguras - decisões, ao aliar visitas a todas as escola particulares com um robusta revisão de mais 2,8 mil artigos científicos sobre o processo de escolha e conhecimentos em Psiquiatria, Educação e orientação a pais.

O acesso à plataforma é gratuito e permite que a pessoa escolha entre 16 fatores, como preço, localização, religiosidade, turnos, política antibullying, inclusão entre outros, quais são os quatro mais relevantes para sua concepção de escola. Depois, ainda é possível atribuir diferentes pesos a cada fator, para que o sistema processe e indique quais as escolas mais identificadas com o seu perfil, sendo possível marcar visitas ou estabelecer contatos.

Para pais que pretendem buscar ainda mais personalização no processo de escolha, o projeto Escola Certa disponibiliza pacotes de amparo técnico para analisar a fundo o perfil do futuro aluno. Através de  neuropsicologia e psicopedagogia, são detalhados traços de personalidade para que a criança possa aproveitar ao máximos suas aptidões e superar suas dificuldades em uma  instituição de ensino capacitada para atender a suas especificidades.

A plataforma foi lançada em setembro com base em Porto Alegre e já há contatos para implantar o sistema na cidade de São Paulo, em parceria com entidades locais. O projeto foi criado pelo professor de Psiquiatria da Infância e Adolescência da Ufrgs Luis Augusto Rohde, pelo médico psiquiatra Thiago Rocha e pela doutora em Educação Andrea Ramal.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895