Temporal deixa mais de mil pessoas fora de casa no Rio Grande do Sul

Temporal deixa mais de mil pessoas fora de casa no Rio Grande do Sul

Defesa Civil registra estragos em 16 cidades gaúchas

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Em Iraí, são cerca de três mil pessoas afetadas

publicidade

A Defesa Civil Estadual informou, no início da manhã desta quarta-feira, que ao menos 1.035 pessoas, em 16 cidades gaúchas, estão fora de casa em função do ciclone-bomba que atingiu o Rio Grande do Sul, provocando chuva e fortes ventos em diferentes regiões. Ao menos 871 residências foram danificadas pela passagem do ciclone. Entre os municípios mais atingidos estão Vacaria, Capão Bonito do Sul e São Sebastião do Caí.

Do total de desalojados, 520 pessoas são de Vacaria, 400 em Capão Bonito do Sul, 73 em São Sebastião do Caí, 30 em Muitos Capões, além de oito em Cambará do Sul e quatro em Lagoa Vermelha.

Em Iraí, no Norte do Estado, cerca de 300 residências ficaram parcialmente destelhadas, totalizando cerca de 250 famílias afetadas. A Defesa Civil já distribuiu três mil metros quadrados de lona. Em decorrência do destelhamento, quatro pessoas ficaram feridas reparando os danos das residências.

✅ Confira mais fotos dos prejuízos causados pela vendaval que atingiu o município de Iraí Fotos: Foto Kehl

Publicado por Prefeitura Municipal de Iraí em Terça-feira, 30 de junho de 2020

No município de Cacique Doble, houve ocorrência de destelhamento de cerca de 150 casas e queda de estrutura em três empresas, localizadas nos bairros Nossa Senhora da Saúde, Planalto, Portal, Nova Esperança, Centro. Na área indígena, 20 famílias tiveram que ir para casas de parentes devido ao alagamento dentro de suas casas. Também foram relatadas queda de árvores em diversas estradas vicinais.

Elevação do rio em São Sebastião do Caí

Já em São Sebastião do Caí, a Defesa Civil precisou retirar dezenas de famílias que vivem às margens do rio Caí. A elevação das águas fez com que as famílias precisassem deixar suas residências. As pessoas afetadas foram levadas para o ginásio municipal no bairro Navegantes. De acordo com a prefeitura, a expectativa é de que águas do rio Caí cheguem aos 12 metros.

Conforme o secretário de Planejamento e Desenvolvimento, Fernando Cofferri, há um cuidado ainda maior nesse momento. Em virtude da pandemia da Covid-19, todas as pessoas que estão sendo levadas para o ginásio estão cumprindo o distanciamento social. A prefeitura está disponibilizando ainda kits de luvas e álcool em gel, além de medir a temperatura de quem chega ao abrigo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895