Temporal provoca destelhamentos em Uruguaiana e São Borja

Temporal provoca destelhamentos em Uruguaiana e São Borja

Algumas áreas estão com o abastecimento de água interrompido

Fred Marcovici

Em Uruguaiana, ao menos 20 moradias solicitaram lonas à Defesa Civil depois do destelhamento total ou parcial

publicidade

O temporal que atingiu boa parte do Rio Grande do Sul na noite dessa segunda-feira e madrugada desta terça provocou destelhamentos nas cidades de São Borja e Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Estado. De acordo com informações da Defesa Civil, quatro casas localizadas na primeira cidade foram atingidas, sendo que o município também registrou queda de árvores e postes. Em Uruguaiana, o bairro Cidade Nova foi o mais atingido pelos destelhamentos. Ao menos 20 moradias acionaram a Defesa Civil para solicitar lonas.  

A prefeitura de Uruguaiana também registrou áreas sem o abastecimento de água. Postes e árvores tombaram e fios foram rompidos por conta da força do vento. Na rua Treze de Maio, a queda de galhos interrompeu o tráfego em frente ao antigo Hospital Militar. O mesmo aconteceu na praça Barão de Rio Branco. 

O Destacamento de Controle do Espaço Aéreo do Aeroporto Rubem Berta relatou que o temporal que atingiu Uruguaiana provocou rajadas de ventos que atingiram 85 km/h e a chuva somou 68,4 mm. Houve corte na distribuição de energia elétrica na maior parte da cidade, deixando 33.235 consumidores sem luz. Já em Santana do Livramento, a chuva atingiu a marca de 190 mm em determinadas áreas.

Em Alegrete, 10 árvores caíram e um poste tombou. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Renato Grande, foram registrados 70 mm de chuva e ventos de 80 k/h. A preocupação volta-se para o nível do rio Ibirapuitã que cresce – medindo 5,90 metros na ponte e 7,03 na Vila Nova.

Veja Também

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895