Três Passos adota protocolo da bandeira laranja e libera esportes coletivos

Três Passos adota protocolo da bandeira laranja e libera esportes coletivos

Prefeito Arlei Tomazoni pede que população siga respeitando os protocolos de saúde para evitar a propagação da Covid-19

Agostinho Piovesan

Com a flexibilização, esportes coletivos estão liberados em Três Passos, mas com regras sanitárias

publicidade

A Administração Municipal de Três Passos, no Noroeste do Estado, adotou regras da bandeira laranja do Distanciamento Controlado do governo do Rio Grande do Sul, através do Decreto nº 04/2021. Segundo o procurador-geral do Município, Carlaile Hörbe, os protocolos possibilitam a prática de atividades, de esportes coletivos, como futebol e bocha, sem público e com intervalo de uma hora entre os jogos para evitar aglomerações. Os eventos são permitidos com o número máximo de 70 pessoas e duração máxima de 4 horas.

A flexibilização leva em conta a melhora significativa dos dados referentes à pandemia de coronavírus, estabilização nos números de casos, sem novos óbitos registrados desde o dia 30 de novembro. Além disso, registra-se a estabilidade da taxa de ocupação de leitos da UTI e Ala Covid-19.

Está vedado o consumo de bebidas alcoólicas e aglomeração de pessoas nas vias públicas do município entre 22h e 6h; restaurantes, lancherias, lanchonetes, pizzarias, sorveterias e congêneres poderão receber clientes até a meia-noite, sendo que o máximo de funcionamento e fechamento desses estabelecimentos, continua sendo a 1h.

O Poder Público ressalta que fica vedado o consumo de bebidas alcoólicas e aglomeração de pessoas nas vias públicas do município entre 22h e 6h. O prefeito Arlei Tomazoni afirmou que é necessário ter firmeza para recuperar a economia do município, mas a população deve ter consciência de que não pode haver aglomerações.

“Estamos flexibilizando com responsabilidade, mas a população precisa fazer a sua parte, respeitar os protocolos, evitar aglomerações, usar máscara e álcool gel para se proteger”, observa.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895