Três regiões recebem Avisos do governo do Rio Grande do Sul

Três regiões recebem Avisos do governo do Rio Grande do Sul

Governo embasou medidas em razão de aumento de casos e internados por Covid-19

Correio do Povo

Região de Passo Fundo recebeu Aviso do Governo do RS nesta quarta-feira

publicidade

Três regiões receberam Avisos do governo do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira, dentro do sistema de 3As, de gestão da pandemia. São elas: Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Passo Fundo. De acordo com o Grupo de Trabalho de Saúde (GT Saúde), as áreas receberam a sinalização após um pequeno aumento de casos e internações por Covid-19, o que requer mais cuidado para que não sejam emitidos o sistema de Alerta e ser tomada Ação, que seriam os próximos passos do programa regional. A região de Pelotas, que havia recebido Aviso na semana anterior, apresentou melhora nos indicadores e não recebeu um novo.

Segundo o balanço do GT Saúde, a região de Passo Fundo recebeu Aviso porque, ao longo da última semana, apresentou um aumento de 10% no número de pessoas internadas em UTI, entre suspeitos e confirmados com Covid-19, o que representa uma variação de cinco pacientes. Com isso, a região passou a ter a maior taxa de ocupação (71,4%) do Estado.

Já em Novo Hamburgo, de acordo com o GT Saúde, a região apresentou um aumento de 13,5% de internados em leitos clínicos e de 9,1% em UTI, entre suspeitos e confirmados. Além disso, a incidência de 73,7 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana coloca a região com o quinto maior índice entre as 21 regiões Covid na última semana, sendo 11,5% superior à média estadual, ao passo que a taxa de mortalidade acumulada na semana, de 1,69 óbito por 100 mil habitantes, representa a quarta maior do Estado, sendo 31,5% superior à média estadual.

Por fim, a região de Capão da Canoa teve 167,5 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, representando um aumento de 19,2% frente à semana anterior. É a maior incidência do Estado entre as 21 regiões Covid, sendo 153,2% superior à média estadual. Capão da Canoa ainda tem uma taxa de mortalidade acumulada na semana de 2,77 óbitos por 100 mil habitantes, configurando o maior índice do Rio Grande do Sul na última semana, sendo 115,9% superior à média estadual. 

Além disso, houve 30 novos registros de hospitalização na região na última semana, frente aos 12 no acumulado da semana anterior, um aumento de 150%. Ao longo da última semana, houve aumento de 30% de internados em UTI, entre suspeitos e confirmados.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895