capa

Travessia Urbana de Santa Maria entra em fase final

Trabalhos se concentram no trecho da BR 392 que conecta regiões da Produção e Porto de Rio Grande

Por
Renato Oliveira

Travessia já alcançou 73% de conclusão

publicidade

A obra conhecida como Travessia Urbana de Santa Maria, que cruza rodovias da Região Centro do Estado, já alcançou 73% de conclusão. A maior concentração da obra, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), está atualmente no trevo da BR 392, que faz a conexão entre diversas regiões, principalmente da Produção e do Porto de Rio Grande, além de servir de rota de passagem para a Argentina e o Uruguai.

No local, está sendo realizada a maior obra de arte especial do projeto que é um viaduto em três níveis que após concluído dará vazão ao trânsito urbano, do fluxo que utiliza a rodovia tanto para a região Sul do Estado, quanto para a Fronteira-Oeste. O Dnit adotou como estratégia executar o projeto em etapas e com isso necessita implantar desvios temporários no trânsito, que devido à quantidade de veículos no local, ocasiona picos de lentidão. 

De acordo com os estudos realizados, a estimativa é de que 50 mil veículos passem pelo trecho diariamente. Como forma de amenizar os transtornos, os trabalhos no viaduto que ligará as BRs 158 e 287, sentido Santa Maria/São Pedro do Sul, foram priorizados. Dessa forma, a expectativa do Dnit é de liberar o trânsito na parte de cima do viaduto até o final de 2019, diminuindo a quantidade de veículos que necessitam utilizar a rotatória.

O projeto garantirá mais segurança para condutores e pedestres, eliminando pontos de conflitos existentes hoje. Serão executados passeios públicos e todo o trecho será iluminado. A obra consiste na duplicação e restauração do trecho urbano de 14 quilômetros.