capa

Trilha ecológica é implantada no horto florestal da Creluz, em Pinhal

Com mais de 500 metros de extensão, trajeto está liberado para visitação de estudantes de escolas e população

Por
Agostinho Piovesan

Trilha percorre uma mata nativa a beira de um riacho loca lizado no interior da área do horto.

publicidade

A trilha ecológica implantada pela Cooperativa de Distribuição de Energia (Creluz) com sede em Pinhal, no Norte do Estado, está liberada para visitação de estudantes de escolas e população em geral. O trajeto, com mais de 500 metros de extensão, está localizado no interior da área de 23 hectares do horto florestal da cooperativa, localizado na Linha Tres, interior do município. Ele percorre uma mata nativa a beira de um riacho localizado no interior da área.

O percurso conta ainda com duas pontes em madeira. O material utilizado na construção do empreendimento é ecológico, como postes em madeira reaproveitados e pavers vazados, que permitem a infiltração da água no solo. Segundo o presidente da cooperativa, Elemar Battisti, além da trilha ecológica, o horto florestal da Creluz conta também com um canteiro de ervas para produzir chás, em forma de relógio do corpo humano.

“Em breve  o complexo contará também com um meliponário, coleção de colmeias de abelhas sem ferrão”, disse Battisti. O dirigente disse que a ampliação do horto, onde são produzidas milhares de mudas de árvores nativas e que são entregues a escolas, associados e entidade, representa o compromisso da empresa com o meio ambiente e as práticas sustentáveis.

Atualmente, no local são produzidas mudas de mais de 40 espécies nativas, inclusive erva mate, com uma capacidade para produção de 400 mil mudas ao ano, que são disponibilizadas gratuitamente. O processo de produção de mudas é ecológico e sustentável, mediante a utilização da água da chuva e dos rejeitos orgânicos recolhidos nos canais das usinas de geração de energia elétrica da cooperativa. Entre as espécies estão ipê-roxo, araticum, cedro-rosa, angico-vermelho e branco, guajuvira, louro-pardo, erva-mate e grapia.