Universidade de Caxias do Sul apresenta protótipo de ventilador pulmonar

Universidade de Caxias do Sul apresenta protótipo de ventilador pulmonar

Equipamento pode ser utilizado em hospitais de campanha na Serra para atender pacientes com Covid-19

Correio do Povo

Aparelho foi desenvolvido e produzidos inteiramente por professores e voluntário no parque TecnoUCS

publicidade

O Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade de Caxias do Sul (TecnoUCS) apresentou um protótipo de ventilador pulmonar que pode ser utilizado em hospitais de campanha a serem instalados na região da Serra para atender pacientes com Covid-19. Os equipamentos, desenvolvidos e produzidos inteiramente por professores e voluntários, serão distribuídos gratuitamente.

O aparelho foi desenvolvido a partir da formação de grupo de trabalho, por iniciativa da UCS, em 24 de março. Nos últimos dias o protótipo funcional, foi aperfeiçoado para ganhar as condições de produção em série e ser encaminhado a novas verificações de engenharia agendadas para a próxima segunda e terça-feira, em locais acreditados do complexo de Laboratórios Especializados em Eletroeletrônica (LABELO) da PUC-RS, em Porto Alegre.

Antes do primeiro teste, a direção técnica do HG solicitou à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), ligada ao Ministério da Saúde, autorização para testagem clínica com pacientes, em ambiente hospitalar. O retorno ao pedido é aguardado. “É uma máquina funcional do ponto de vista da engenharia clínica, com as condições de controle e segurança necessárias a pacientes com bloqueio neuromuscular”, disse o diretor técnico do HG, Alexandre Avino.

Com a aprovação nas novas avaliações, será possível encaminhar o aparelho para produção industrial. Conforme o coordenador do curso de Engenharia Mecânica da UCS, Alexandre Viecelli, que esteve à frente da equipe de engenharia, a meta inicial é de montagem de 300 unidades, o que pode ocorrer em quatro a cinco semanas.

Para viabilizar a fabricação, o TecnoUCS busca de doações de componentes por fornecedores. Uma vez prontos e devidamente certificados conforme as normas de funcionalidade, confiabilidade e segurança das agências reguladoras, os ventiladores serão doados, inicialmente, a hospitais de campanha. Se necessário, a demanda de produção será aumentada, podendo o aparelho chegar à rede pública de saúde em caso de emergência.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895