UPA Santo Ângelo será inaugurada na próxima semana
capa

UPA Santo Ângelo será inaugurada na próxima semana

Prédio da unidade está pronto há seis anos, mas atendimentos ainda não tiveram início

Por
Felipe Dorneles

Unidade está localizada no bairro Pippi Cavalheiro

publicidade

Depois de seis anos com o prédio pronto, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santo Ângelo entrará em funcionamento no dia 25 de setembro. No começo, o horário de atendimento será das 7h às 22h. Conforme o secretário municipal de Saúde, Luis Carlos Cavalheiro, o horário reduzido ocorrerá até que o município receba recursos dos governos do Estado e federal. “O custo inicial será bancado pelo município, já que os repasses ocorrerão três meses após o início das atividades, quando a unidade deve receber certificação do Ministério da Saúde”, revela.

O Executivo teme atraso de repasses pelo governo estadual, a exemplo do que ocorre com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo o secretário, o Estado tem dívida de cerca de R$ 5 milhões. A UPA de Santo Ângelo fica no bairro Pippi Cavalheiro. Como o prédio ficou parado por anos, precisou de reforma e equipamentos passaram por manutenção. Estarão disponíveis para a população serviços como consultas médicas de urgência com clínico geral, procedimentos de enfermagem, raio x e coleta de material de laboratório. A equipe é composta por dois clínicos gerais por turno e seis enfermeiros, 11 técnicos em enfermagem e técnico em radiologia, distribuídos em três turnos de serviço.

A Unidade de tipo II e conta com 12 leitos de observação e 24 poltronas para medicação. Após três meses, o atendimento ocorrerá 24 horas por dia. O custo mensal inicial para a manutenção da UPA está estimado em R$ 150 mil do orçamento do município. “Queremos desafogar o atendimento no Hospital Santo Ângelo”, destaca o secretário. Ele reforça que a UPA deve ajudar no direcionamento dos atendimentos entre unidades básicas de saúde (casos de baixa complexidade), UPA (urgência e emergência), e hospital (alta complexidade). A Secretaria Estadual da Saúde informou, em nota, que os repasses para a UPA serão feitos 30 dias após a abertura da unidade. Sobre os recursos em atraso do Samu, afirmou que o montante é de R$ 1,8 milhão, e não revelou prazo para quitação.