Uruguaiana decreta situação de emergência por conta da estiagem

Uruguaiana decreta situação de emergência por conta da estiagem

Município da fronteira Oeste é o 22° a adotar medida devido a falta de chuvas

Fred Marcovici

Uruguaiana decretou situação de emergência por estiagem

publicidade

A prefeitura de Uruguaiana decretou, nesta quinta-feira, situação de emergência por conta da estiagem prolongada. O parecer das Coordenadorias Municipal e Estadual de Proteção e Defesa Civil baseou a decisão da prefeitura. 

O documento cita medidas de amparo à população voltadas às classes e segmentos mais afetados pela realidade climática. Isso inclui aqueles que dependem da agropecuária e famílias que dependem da pesca. 

As nascentes do rio Uruguai e seus afluentes e reservas naturais estão muito abaixo do ideal. Além disso, a seca interfere no cultivo de pastagens, provocando perdas ao setor. 

Aos pescadores prejudicados pelo baixo nível das águas, o texto resguarda o benefício da movimentação da conta vinculada ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, o FGTS. 

Outro auxílio revertido à Colônia de Pescadores será o da Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, que destinará cestas básicas às famílias atingidas, benefício já concedido à Associação de Pescadores, entidade similar de profissionais da categoria. “Estamos cumprindo com a nossa obrigação de assistir os trabalhadores que, infelizmente, diante do atual cenário, estão impossibilitados de prover o seu sustento”, lamenta o prefeito Ronnie Mello. 

Uruguaiana se soma a outros 21 municípios gaúchos que já têm homologadas a situação de calamidade. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895