Uruguaiana incentiva uso de máscaras caseiras pela população
capa

Uruguaiana incentiva uso de máscaras caseiras pela população

Proteção individual é para evitar disseminação do coronavírus no município

Por
Fred Marcovici

Acessório é indicado para todas as pessoas, de todas as idades

publicidade

A Prefeitura e Santa Casa de Caridade de Uruguaiana com apoio do Ministério Público Estadual, visando incentivar o uso de máscaras caseiras pela população, lançaram na tarde desta segunda-feira a mobilização #UseMáscaraSalveVidas.

A campanha, por meio de redes sociais da administração pública e entes apoiadores, objetiva conscientizar os cidadãos a utilizarem equipamentos de proteção individual para evitar a disseminação do coronavírus na cidade que hoje conta com sete exames em análise e um caso positivo de paciente em Porto Alegre. 

O prefeito Ronnie Mello explicou que a intenção é estimular a produção de máscaras caseiras por haver escassez do produto no mercado. “A ação faz parte da política municipal de combate à Covid-19. Sabemos que a alta procura está fazendo com que haja falta desse material em hospitais e unidades de saúde. Por isso, estamos seguindo as orientações do Ministério da Saúde - propondo que as pessoas façam suas próprias máscaras”, justificou. 

De acordo com o cardiologista Fábio da Mota, o acessório é indicado para todas as pessoas, de todas as idades. “Estamos num momento muito delicado, onde todos os cuidados devem ser redobrados. Aos poucos, os setores estão voltando a funcionar e o uso da máscara se torna ainda mais necessário”, disse. 

Conforme o Ministério da Saúde, a máscara deve ter pelo menos duas camadas de pano, além de ser de uso individual. Os materiais utilizados para a confecção podem ser algodão, tricoline, TNT- entre outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. “A máscara deve ser feita nas medidas corretas, cobrindo totalmente a boca e nariz. Importante é que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais”, esclareceu Mota. 

Para a lavagem, é recomendado sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos. “Para cumprir essa missão de proteção contra o coronavírus, serve qualquer pedaço de tecido. Vale desmanchar aquela camisa velha, calça antiga, cortina, o que for”, concluiu.