Vale Germânico está próximo de implantar sua primeira rota turística
capa

Vale Germânico está próximo de implantar sua primeira rota turística

O plano já conta com mais de setenta atrativos

Por
Stephany Sander

Prefeitos e gestores de turismo das nove cidades que compõe o Vale Germânico estavam presentes na reunião.

publicidade

Lançado oficialmente no início de novembro do ano passado, o Vale Germânico está muito próximo de implantar sua primeira rota: O Caminho das Cervejas Artesanais. Um primeiro encontro para tratar do tema reuniu mais vinte cervejeiros na semana passada, e gerou ideias inovadoras como a criação do Passaporte Cervejeiro, ferramenta que incentivará um tour pelos produtores da bebida mais típica da região germânica. O Vale Germânico abrange nove cidades, do Vale do Sinos: Araricá, Campo Bom, Dois Irmãos, Ivoti, Sapiranga, São Leopoldo, Santa Maria do Herval, Morro Reuter e Novo Hamburgo.

Esse foi um dos assuntos da reunião que ocorreu nesta quarta-feira entre os prefeitos e gestores de turismo das nove cidades que compõe o Vale Germânico, junto a apresentação do Plano Regional de Turismo, instrumento que norteará as ações dos municípios. O plano já conta com mais de setenta atrativos, além de metas a serem realizadas, de acordo com o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Sinos (Amvars), e prefeito de Campo Bom, Luciano Orsi. “Esse plano é importante na medida em que nos diz onde chegaremos e de que forma. São ações concretas que deveremos implementar, pois nossa região tem potencial”, afirma.

Dentre as ações descritas no projeto, está a qualificação de agentes públicos em turismo, a implantação de receptivos turísticos, investimentos em padronização de sinalização e utras ações. “A orientação do ministério do Turismo é priorizar investimentos em regiões organizadas regionalmente, o que é nosso caso. Nada nos impede, por exemplo, de usar os recursos que serão disponibilizados para implantar placas padronizadas de sinalização turística nas cidades, ou na construção de ruas cobertas em cada um dos municípios”, complementa Orsi. O Plano Regional é dividido em seis segmentos: turismo de negócio, turismo histórico-cultural, turismo religioso, turismo em áreas rurais, turismo esportivo, e turismo de saúde e bem-estar.