Venâncio Aires autoriza postos de combustíveis e de lavagem a retomarem suas atividades

Venâncio Aires autoriza postos de combustíveis e de lavagem a retomarem suas atividades

O serviço estava suspenso desde março devido a estiagem

Correio do Povo

A autorização poderá sofrer alterações, tendo como base o nível do Arroio Castelhano.

publicidade

A partir desta quinta-feira, os postos de combustíveis com serviços de lavagem automotiva estão autorizados a retomarem suas atividades durante uma semana, em Venâncio Aires. O serviço estava suspenso por conta do Decreto Municipal de Estiagem, vigente no município desde março deste ano. Com a autorização, os postos de lavagem também seguem com os serviços liberados.

A permissão, prevista em um novo decreto, foi concedida em discussão do Comitê de Gerenciamento de Crise de Estiagem, em reunião nesta terça-feira. No entanto, a autorização será constantemente avaliada e alterações podem ocorrer, tendo como base o nível do Arroio Castelhano.

“Liberamos a lavagem de veículos destes dois tipos de estabelecimento por conta da questão financeira, que no caso dos postos de lavagem geralmente é a única fonte de renda do proprietário. Já nos postos de combustíveis, tínhamos a situação de algumas classes, como por exemplo, dos taxistas, que já tinham uma baixa na prestação do serviço e ainda estavam gastando para lavar seu veículo, enquanto que nos postos de combustíveis, eles têm a oferta deste serviço gratuitamente”, explica o coordenador da Defesa Civil, Dario Martins.

Apesar da liberação dos serviços de lavagem de veículos em postos de combustíveis e postos de lavagem, seguem proibidas atividades como irrigação de gramados, jardins e floreiras, bem como, qualquer outro propósito que possa significar o uso não prioritário; reposição total ou troca de água de piscinas de entidades, associações ou residências; e lavagem de calçadas e telhados de prédios comerciais, industriais ou residências.

O descumprimento das vedações previstas no decreto, implicam em advertência por escrito, e em caso de inobservância será aplicada multa de 50 UPM’s, ou seja, R$ 230. Em caso de reincidência, o valor pode ser duplicado.

Barragem no Castelhano

Conforme as últimas medições da Corsan, com a recente precipitação de chuvas na região, o leito do Arroio Castelhano junto a Estação de Tratamento e Abastecimento (ETA) está com 20 centímetros acima do nível de sucção das bombas e, mais à frente, na barragem de contenção, a medição chega a 80 centímetros de profundidade de água represada, garantindo uma boa operação das máquinas da Estatal e o afastamento de possível racionamento para Venâncio Aires.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895