Violação de túmulo e vandalismo em cemitério revoltam moradores e parentes em Sapucaia
capa

Violação de túmulo e vandalismo em cemitério revoltam moradores e parentes em Sapucaia

Falta de manutenção e segurança no Cemitério Pio XII volta a ser tema discutido

Por
Fernanda Bassôa

Vegetação alta e quantidade de lixo se acumulam entre os jazigos

publicidade

A falta de manutenção e segurança no Cemitério Pio XII, no bairro Lomba da Palmeira, em Sapucaia do Sul, voltou a ser tema discutido entre moradores que possuem amigos e familiares enterrados no local. Não bastasse a vegetação alta e quantidade de lixo que se acumula entre os jazigos, a violação de um túmulo, na semana passada, fez aumentar os casos de vandalismo e ao mesmo tempo, de revolta.

Um morador, de 40 anos, que não quis se identificar, conta que foi ao local para depositar flores no túmulo da mãe e se deparou com a tampa aberta. Não bastasse o dano, ainda foi ateado fogo no caixão. “Há três anos eu faço a mesma coisa. Três vezes por mês eu vou até o local, limpo o mato que cresce no entorno e deixo as flores. Desta última vez foi difícil. Uma cena de crueldade e maldade. Quem faria isso? É realmente de se perder a fé na humanidade. E o poder público, onde está? Quem vai coibir esse tipo de atrocidade? Detalhe: meus impostos estão todos em dia.” O morador avisou a Brigada Militar e fez boletim de ocorrência.

Vizinha do cemitério, a diarista de 43 anos, que pede sigilo na identidade para evitar represália, conta que seguidamente carroceiros depositam lixo e restos de obras no local. “Geralmente isso acontece à noite. O lixo ainda traz bichos e cheiro ruim. Em dias de chuva e vento, esse mesmo lixo acaba se espalhando por tudo, deixando o aspecto do cemitério ainda pior.”

De acordo com a Prefeitura de Sapucaia do Sul, a segurança é feita pela Guarda Municipal, através de rondas periódicas dia e noite, além de um guarda fixo no turno da noite, pois a administração do cemitério é feita pela Prefeitura, através da Secretaria de Obras. A Administração inda informou que, assim que tomou conhecimento da violação da sepultura, solicitou aos funcionários que estavam de plantão o fechamento do túmulo e esclarece que entre as medidas adotadas para amenizar essa situação, está o cercamento do Cemitério, em execução.

Melhorias na iluminação, o vídeo monitoramento e um maior efetivo da guarda também reforçariam a segurança no local, mas estas medidas, segundo a Prefeitura, ainda dependem de projetos e investimentos. Violação, depredação e furto são as ocorrências mais corriqueiras e todas elas se transformam em registros policiais. 

Sobre a limpeza, a Prefeitura informou que desde março de 2019, a limpeza é feita pelos apenados, através do convênio do Município com o Governo do Estado. Também são realizados mutirões com funcionários das Secretaria de Mobilidade Urbana e de Obras.