Carrefour anuncia fundo de R$ 25 milhões por inclusão e combate ao racismo

Carrefour anuncia fundo de R$ 25 milhões por inclusão e combate ao racismo

Rede de mercados frisou que iniciativa não pode reparar morte de João Alberto

AE

Unidade da zona Leste foi palco de protesto nesta segunda-feira

publicidade

O Grupo Carrefour Brasil anunciou nesta segunda-feira a criação de um fundo para promover inclusão racial e combater o racismo. O aporte inicial será de R$ 25 milhões. O valor é adicional à doação anunciada pela empresa, que reverterá o resultado das vendas realizadas nos hipermercados da rede no país no dia 20 de novembro.

"Sabemos que não podemos reparar a perda da vida do senhor João Alberto. Este movimento é o primeiro passo da empresa para que o combate ao preconceito e racismo estrutural, que é urgente no Brasil, ganhe ainda mais força e apoio da sociedade. Acreditamos que poderemos evoluir e contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária", afirma Noël Prioux, CEO do Grupo Carrefour Brasil no comunicado.

A empresa afirma que tem se reunindo com entidades representativas da causa e com especialistas que atuam nesta frente. Além disso, a partir das reivindicações, a empresa diz que anunciará na quarta-feira, 25 de novembro, os compromissos e o plano de ação do trabalho, que nortearão este fundo. As iniciativas compreenderão ações internas e projetos de âmbito externo, visando promover ações que envolvam seus milhares de colaboradores e também seus públicos externos.

No dia 19, João Alberto Silveira Freitas, homem negro, de 40 anos, foi espancado por seguranças no supermercado Carrefour do bairro Passo D’Areia. Depois do crime brutal, uma série de protestos ocorreu em todo o Brasil.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895