Cesta básica de Porto Alegre é a segunda mais cara do País

Cesta básica de Porto Alegre é a segunda mais cara do País

Insumos básicos tiveram aumento de 1,08% em outubro

Correio do Povo

Alimentos básicos registraram variação de 1,08%, passando de R$ 458,29 em setembro de 2019, para os atuais R$ 463,24

publicidade

A cesta básica de Porto Alegre registrou aumento de 1,08% em outubro na comparação com setembro, conforme cálculo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Com isso, passa a custar R$ 463,24, a segunda mais cara do País, atrás somente de São Paulo (R$ 473,59).

No ano, a cesta em Porto Alegre está 0,32% mais barata e, em 12 meses, registrou alta de 2,97%. Na passagem de setembro para outubro, dos 13 produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais, nove ficaram mais caros. 

O vilão do mês foi o tomate, que registrou aumento de 11,9%. Logo atrás, o açúcar aumentou 4,29%, o arroz registrou alta de 3,94% e a banana 2,72%. Óleo de soja, carne, feijão, café e a farinha de trigo também registraram elevação de preços. Por outro lado, três itens registraram queda: o principal deles foi a batata, com diminuição de 17,66%. O leite foi o único alimento que não registrou variação. 

Em outubro, o valor da cesta básica representou 50,45% do salário mínimo líquido, contra 49,9% em setembro de 2019 e 51,26% em outubro do ano passado. O trabalhador com rendimento de um salário mínimo necessitou, em outubro, cumprir uma jornada de 102 horas e 07min para adquirir os bens alimentícios básicos.

De acordo com o Dieese, salário mínimo necessário deveria equivaler a R$ 3.978,63, ou 3,99 vezes o mínimo de R$ 998. A variação da cesta básica no período do Plano Real ficou em 595,03%, enquanto a inflação medida pelo INPC/IBGE acumulou 523,72%. 


Azeite gaúcho conquista prêmio internacional

Produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu, Potenza Frutado venceu em primeiro lugar na categoria “Best International EVOO” do Guía ESAO

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895