Cesta básica de Porto Alegre tem queda de 1,59% em maio
capa

Cesta básica de Porto Alegre tem queda de 1,59% em maio

Tomate foi o produto com maior redução, com -20,06%

Por
Correio do Povo

No total, o tomate apresentou redução de valor em 15 cidades


publicidade

A cesta básica de Porto Alegre teve queda de 1,59% em maio, conforme foi divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) nesta quinta-feira. A redução ocorreu após registro de alta nos dois últimos meses. O conjunto de alimentos passou a custar R$ 518,63 e está na sexta posição entre as cestas básicas mais caras do País. 

Na Capital gaúcha, o produto com maior redução em maio, em relação a abril, foi o tomate (-20,06%). Em seguida, na lista dos produtos que baixaram o preço, vem a banana (-4,77%), o leite (-4,71%), o açúcar refinado (-1,57%), o óleo de soja (-1,00%) e o arroz (-0,31%).

No total, o tomate apresentou redução de valor em 15 cidades. Em Campo Grande e Fortaleza, entre abril e maio, as variações foram, respectivamente, de-38,21% e -31,74. As cotações do fruto reduziram por causa da menor demanda devido à quarentena e maior oferta, com a colheita da safra de inverno.

Os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Dieese, indicaram que os preços do conjunto aumentaram em oito capitais e diminuíram em nove, em relação a abril. Segundo os dados da Dieese, Rio de Janeiro tem a cesta básica mais cara com R$ 558,81, seguido por São Paulo com R$ 556,36 e Vitória com R$ 536, 73. 


São Paulo foi a única capital onde foi realizada coleta presencial e quase não apresentou variação (0,02%) na comparação com o mês anterior.