China e EUA devem retirar tarifas com avanço de negociações
capa

China e EUA devem retirar tarifas com avanço de negociações

Trump falou sobre negociações sem revelar detalhes de possível acordo

Por
AFP

Retirada será feita em etapas à medida que acordo avançar

publicidade

China e Estados Unidos concordaram com um plano para retirar progressivamente as tarifas aplicadas mutuamente em função do avanço das negociações comerciais avancem, anunciou o ministério chinês do Comércio nesta quinta-feira. "Os líderes negociadores das duas partes concordaram em retirar as tarifas adicionais por etapas, à medida que aconteçam progressos para chegar a um acordo sobre o conflito comercial", afirmou o porta-voz do ministério, Gao Feng.

Ainda sem a confirmação dos Estados Unidos, este é o mais recente avanço para acabar com a guerra comercial entre as duas maiores potências econômicas do planeta, mas os detalhes não foram divulgados. Gao indicou que as partes alcançaram um primeiro acordo que permitirá a retirada das tarifas mútuas "na mesma proporção e de maneira simultânea". "É uma condição importante para alcançar um acordo", disse.

O vice-presidente chinês Liu He conversou por telefone na sexta-feira passada com o representante americano do Comércio, Robert Lighthizer, e com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, um diálogo considerado "construtivo" pelas duas partes.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pretendia assinar este mês um acordo com a China em uma reunião do Fórum de Cooperação Ásia-Pacífico prevista para o Chile, depois cancelada, e afirmou que está procurando outro lugar. Trump afirmou que as negociações estão avançando, mas não revelou detalhes sobre o provável acordo.