Comércio prevê aumento mínimo de 10% nas vendas da Black Friday deste ano

Comércio prevê aumento mínimo de 10% nas vendas da Black Friday deste ano

Sindilojas Porto Alegre espera reverter os prejuízos provocados pela pandemia de Covid-19

Correio do Povo

Algumas lojas já anteciparam-se para Black Friday

publicidade

O comércio varejista já prepara-se para o Black Friday no próximo dia 26 e prevê um aumento de no mínimo 10% nas vendas em comparação ao ano passado. A informação é do presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, à reportagem do Correio do Povo na manhã desta segunda-feira. Ele disse que o objetivo é reverter os prejuízos provocados pela pandemia de Covid-19.  “Nota-se uma retomada”, constatou.

Algumas lojas já anteciparam-se inclusive à data. “Vão surgir muitas promoções e ofertas” previu. Conforme Paulo Kruse, os campeões de venda são eletrônicos, eletrodomésticos, móveis e vestuários. Segundo o dirigente, os descontos chegam até 30%. No Black Friday, lembrou, as vendas online representam entre 15% e 20%, enquanto o restante é nas lojas físicas da Capital. 

Depois desta data, as atenções estarão voltadas para as festas de fim de ano. Natal e Ano Novo. “Estamos esperando também o crescimento das vendas”, adiantou o presidente do Sindilojas Porto Alegre. 

Nesta segunda-feira, feriado da Proclamação da República, a reportagem do Correio do Povo constatou que poucas lojas abriram, sobretudo àquelas de rua, sendo maior o movimento nos shoppings centers e centros comerciais.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895