Cotação do ouro dispara com enfraquecimento do dólar

Cotação do ouro dispara com enfraquecimento do dólar

Nesta terça, onça ultrapassou 1,7 mil dólares

AFP

Crise do novo coronavírus fez aumentar interesse pelo ouro

publicidade

A cotação do ouro evoluiu, nesta terça-feira, acima de 1,7 mil a onça, depois de alcançar um novo pico em sete anos, estimulado pela debilidade do dólar e pela prudência que domina entre os investidores.

Às 5h05 (horário de Brasília), a onça de ouro havia atingido 1.728,09 dólares, um nível que não se via desde o final de novembro de 2012.

"Esta nova alta não está relacionada com um rápido retorno do risco, mas mais com o enorme aumento do balanço do Federal Reserve", explicou Carlo Alberto De Casa, analista para a Activtrades.

Ao adotar uma política monetária conservadora, o Banco Central dos Estados Unidos (Fed) tornou o dólar menos atraente. E, embora a pandemia do coronavírus continue assolando o mundo, com mais de 120 mil mortos, alguns dos países mais afetados vislumbram um raio de esperança.

Isso poderia ter pesado no ouro, tradicional valor refúgio, mas foi o dólar que mais sofreu."Os investidores se lançaram sobre o metal precioso, prevendo movimentos de preços potencialmente frenéticos nos próximos dias e semanas", explicou Ipek Ozkardeskaya, analista do Swissquote Bank.

De fato, a temporada de resultados está prestes a começar nos Estados Unidos e, segundo a firma Factset, os analistas esperam uma diminuição de 10% no lucro das empresas do S&P 500 no primeiro trimestre.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895