Dispensa de taxa gera aumento de empreendimentos no RS

Dispensa de taxa gera aumento de empreendimentos no RS

Fim da isenção será no dia 26 de janeiro, segundo anúncio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo

Correio do Povo

publicidade

Em outubro do ano passado a Junta Comercial do RS, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, anunciou a dispensa por 90 dias da cobrança de taxa de serviços para a criação de novas empresas. A Sedetur divulgou um comparativo do último trimestre de 2020 em relação a igual período do ano anterior. Os números são positivos e atribuídos à dispensa da taxa que se encerra no dia 26 de janeiro de 2021. O percentual na constituição de empresas entre os meses de outubro e dezembro apresentou aumento de 1,84% em comparação a 2019. Já o número de LTDA (Sociedade de Responsabilidade Limitada) constituídas neste período foi de quase 90% a mais que no ano anterior.

 “Nosso papel é contribuir ainda mais com quem deseja empreender neste momento de pandemia. Por isso, buscamos alternativas, programas e incentivos. A isenção da taxa é um exemplo e ficamos muito satisfeitos com os números. Com a isenção mais de R$ 1 milhão ficaram na economia gaúcha”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rodrigo Lorenzoni. 

A isenção temporária das taxas também beneficiou os micro e pequenos empresários que estavam na informalidade. “Nós sabemos que muitos micro e pequenos empresários estavam na informalidade. Essa iniciativa proporcionou aos informais que formalizassem suas empresas, aumentando a renda e o número de empregos no Estado”, acrescentou a presidente da JucisRs, Lauren Momback. De acordo com os dados divulgados somente o formato Eireli (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada), houve uma queda de 24,72%.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895