Embraer implementa segregação interna do negócio de aviação comercial
capa

Embraer implementa segregação interna do negócio de aviação comercial

Parceria estava sujeita à aprovação do Cade

Por
AE

Operação envolve capital social da Yaborã Indústria Aeronáutica, do acervo líquido de ativos, passivos, bens e direitos de negócios

publicidade

No âmbito da parceria com a Boeing, a Embraer anunciou que foi implementada a segregação interna do negócio de aviação comercial. A operação envolve a contribuição, pela Embraer, ao capital social da Yaborã Indústria Aeronáutica S.A., do acervo líquido de ativos, passivos, bens, direitos e obrigações referentes à essa unidade de negócio. Em comunicado, a fabricante brasileira de aeronaves lembra que a consumação da parceria com a americana continua sujeita à aprovação pela Comissão Europeia e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e outras condições.

"Até que tais aprovações sejam obtidas e as demais condições sejam satisfeitas, não há garantias quanto à consumação da Operação ou ao prazo para sua conclusão, continuando a Embraer e a Boeing a envidar seus melhores esforços para que o fechamento da Operação ocorra no menor prazo possível", reafirma a companhia. A transação entre as fabricantes de aeronaves prevê a criação de uma joint venture que englobará o braço de aviação comercial da Embraer.

A Boeing deterá 80% da nova empresa, denominada Boeing Brasil - Commercial, enquanto a Embraer terá os 20% restantes. As companhias também trabalham em uma segunda joint venture, com participação de 51% da Embraer, destinada a promover e desenvolver mercados para o avião militar KC-390.