Pesquisa indica que 37% dos empreendedores gaúchos pretendem expandir atividades

Pesquisa indica que 37% dos empreendedores gaúchos pretendem expandir atividades

Sebrae RS fez levantamento com Micro e Pequenas Empresas (MPE) e Microempreendedores Individuais (MEI)

Correio do Povo

publicidade

Empreendedores entrevistados em um levantamento do Sebrae RS indicaram que devem iniciar o segundo semestre do ano com otimisto. Do total,  57% querem manter as atividades nos próximos dois meses, 37% projetam aumentar seus negócios, 5% querem reduzir as atividades e 1% sinalizam intenção de encerrar o negócio.

A pesquisa, realizada entre 3 e 16 de julho, ouviu empresários de Micro e Pequenas Empresas (MPE) e Microempreendedores Individuais (MEI) dos setores do comércio, do serviço, da indústria e do agronegócio no Rio Grande do Sul. No início de 2023, 10% indicavam aumento do seu faturamento. Em julho, o percentual passou para 17% das empresas pesquisadas, sendo que para 87% delas o crescimento foi de até 30%. 

Aumentou em 3 pontos percentuais a parcela de empresários que está confiante na melhora do cenário da economia no Estado, chegando a 40% dos entrevistados. Já o percentual de empresários que estão confiantes na melhora da situação do seu ramo de atividade teve alta de 6 pontos, subindo de 49% para 55%.

“A virada do semestre materializa nossas previsões anteriores quanto à retomada da confiança entre os empreendedores de forma geral. Os números refletem isso”, afirmou o diretor-superintendente do Sebrae RS, André Godoy, que prevê uma aceleração na recuperação da economia. “O recuo da inflação, o início do ciclo de queda da Selic, e os eventos característicos do segundo semestre, fazem crer que o fechamento de 2023 será muito positivo para as MPEs gaúchas”, avaliou.

A busca por crédito registrou o maior índice do ano, com 27%, percentual ligeiramente superior aos 22% e 26% registrados nos dois últimos bimestres, respectivamente. O tíquete médio adquirido também é recorde no ano: R$ 113 mil frente aos R$73 mil e R$ 98 mil recebidos em média nos dois últimos bimestres, respectivamente. 

Ao serem questionados sobre qual frase melhor representa a situação que vivem o momento, os empreendedores responderam:

37% se dizem SATISFEITOS - os desafios recentes provocaram mudanças valiosas

22% se dizem ANIMADOS - frente às novas possibilidades

8% se dizem ALIVIADOS - o pior já passou

33% se dizem AFLITOS - ainda têm dificuldade com o negócio


Costura sob medida realiza sonhos

Estilista Cleide Souza produz o vestido ideal para noivas, formandas e debutantes

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895