Ex-ministro das Finanças britânico Rishi Sunak se candida à sucessão de Johnson

Ex-ministro das Finanças britânico Rishi Sunak se candida à sucessão de Johnson

Anúncio da candidatura para liderar o Partido Conservador aconteceu nesta sexta-feira

AFP

Rishi Sunak, ex-ministro das Finanças britânico

publicidade

O ex-ministro das Finanças britânico Rishi Sunak, um dos dois altos funcionários que precipitaram a crise no gabinete de Boris Johnson com sua renúncia, anunciou nesta sexta-feira (8) sua candidatura para liderar o Partido Conservador e, portanto, o governo.

"Me apresento para ser o próximo chefe do Partido Conservador e vosso primeiro-ministro. Devemos restaurar a confiança, reconstruir a economia e unir país", tuitou Sunak, de 42 anos.

Sunak, primeiro hindu a ocupar o cargo de ministro das Finanças do Reino Unido, renunciou na terça-feira - quase ao mesmo tempo que seu homólogo da Saúde, Sajid Javid - e desencadeou a crise que levou à renúncia de Johnson à frente do partido na quinta-feira.

Ex-analista do banco Goldman Sachs e funcionário de fundos de cobertura, casado com a filha de um magnata indiano, Sunak, cujos avós emigraram do norte da Índia para o Reino Unido na década de 1960, acumulou uma grande fortuna pessoal antes de se tornar deputado em 2015.

Johnson, inundado pelos escândalos, anunciou sua renúncia na quinta-feira como chefe do Partido Conservador, a maioria na Câmara. Quem for escolhido para substituí-lo será automaticamente primeiro-ministro até as próximas eleições legislativas, marcadas para 2024.


Se você é um empreendedor atingido pelas cheias, saiba como recomeçar

Sebrae RS apurou que 600 mil micro e pequenas empresas foram afetadas diretamente em todo o Estado

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895