Gasto com alimentação nas favelas é de quase um salário mínimo

Gasto com alimentação nas favelas é de quase um salário mínimo

Maioria têm como prioridade das compras o arroz e o feijão

R7

publicidade

Os gastos com alimentação dentro das favelas tiveram um aumento significativo durante a pandemia de Covid-19 e chegaram à média de R$1.079,00 em cada lar — quase o valor mensal de um salário mínimo —, aponta estudo feito pelo instituto de pesquisa Outdoor Social. A pesquisa ainda revela que a renda média mensal dos entrevistados é de R$2.781,14.

O levantamento foi feito com entrevistas de 435 pessoas maiores de 18 anos moradores do G10 favelas, grupo que reúne 181 comunidades e favelas do Brasil.

Com os alimentos em alta por conta da inflação e abocanhando grande parte das receitas, o arroz e feijão são prioridade para 94% dos entrevistados na hora do supermercado. Em seguida, vêm o café e açúcar, citado por 71% dos consultados. Os temperos, óleo e sal são prioridade para 52% dos entrevistados.

Já as carnes são a prioridade de 52%, e o macarrão de 54%.  Os leites e derivados são consumidos por 50%, enquanto o achocolatado foi citado por 28%. Sucos e refrigerantes vem logo atrás, priorizados por 25% dos entrevistados.

“O gasto com alimentação dentro das comunidades é bem alto, além da inflação, muitas famílias são impactadas pela publicidade e acabam consumindo grandes marcas, o que contribui no aumento das despesas mensais”, relata a fundadora do Outdoor Social, Emília Rabello.

Frequência de idas ao supermercado

A prática de realizar uma compra única no mês é a mais utilizada pelos entrevistados (62%). Considerando o local, 57% preferem fazer as compras em mercados dentro da comunidade e  41% compram os produtos de alimentação fora da comunidade, seja em hipermercados ou nos grandes grupos atacadistas.

Forma de pagamento

Na hora de escolher a forma de pagamento, 44% fazem a compra em dinheiro,  24% com cartão de crédito, 15% com cartão de débito e 8% realizam com Vale Refeição/Alimentação ou Ticket.

 


Azeite gaúcho conquista prêmio internacional

Produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu, Potenza Frutado venceu em primeiro lugar na categoria “Best International EVOO” do Guía ESAO

Mais Lidas





Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895