Governo adia para 1º de julho retomada da prova de vida no INSS

Governo adia para 1º de julho retomada da prova de vida no INSS

Pessoas que recebem aposentadorias ou pensões do órgão têm que comprovar anualmente que continuam aptas ao benefício

R7 e AE

publicidade

O governo publicou no Diário Oficial da União desta segunda-feira (24) a ampliação por mais um mês da suspensão para prova de vida do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) para servidores federais.

A exigência de recadastramento anual de aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis continua marcada para 1º de junho para todos os outros beneficiários do INSS, mas passa para o início de julho no caso dos funcionários da administração pública federal.

A instrução normativa estabelece que encerrado o período de suspensão o beneficiário "deverá realizar a comprovação de vida para continuidade do pagamento de proventos e pensões e recebimento de eventuais retroativos". Além da prova de vida por biometria facial, pelo celular para beneficiários cadastrados nessa opção, quem não puder ir ao banco por dificuldades de locomoção ou por motivo de doença pode realizar o procedimento por meio de um procurador.

Mas, para isso, é preciso que a procuração seja cadastrada no INSS. A prova de vida por procuração também é uma alternativa para beneficiários que moram no exterior.

Calendário de prova de vida do INSS

A prova de vida para os aposentados do INSS pode ser feita pela internet, pelos aplicativos "Meu Inss" e "Meu gov.br" e no banco em que a pessoa recebe o benefício.

Para os beneficiários do INSS, o novo calendário estabelece que aqueles beneficiários que tinham previsão de fazer a prova de vida em fevereiro do ano passado precisam realizar a prova de vida até o dia 31 de maio deste ano.

Aqueles com calendário inicial previsto para março e abril de 2020 têm até junho para fazer a prova. O restante, de acordo com o calendário estabelecido.

De acordo com o INSS, 160 mil aposentados e pensionistas que deveriam ter feito o processo em fevereiro do ano passado precisam realizar a prova de vida até o dia 31 de maio, para receberem normalmente o benefício no próximo mês.

A partir de junho, o bloqueio dos pagamentos do INSS por falta de comprovação de vida será feito de forma escalonada.

Confira o calendário:

• Prova de vida com prazo original entre março e abril de 2020, o novo prazo será junho de 2021;

• Prova de vida com prazo original entre maio e junho de 2020, o novo prazo será julho de 2021;

• Prova de vida com prazo original entre julho e agosto de 2020, o novo prazo será agosto de 2021;

• Prova de vida com prazo original entre setembro e outubro de 2020, o novo prazo será setembro de 2021;

• Prova de vida com prazo original entre novembro e dezembro de 2020, o novo prazo será outubro de 2021;

• Prova de vida com prazo original entre janeiro e fevereiro de 2021, o novo prazo será novembro de 2021;

• Prova de vida com prazo original entre março e abril de 2021, o novo prazo será dezembro de 2021.


Azeite gaúcho é destaque global

Agroindústria de Viamão recebe no Japão título de melhor blend, entre outros prêmios

Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895