Governo apresenta até junho programa para reforma do setor de gás
capa

Governo apresenta até junho programa para reforma do setor de gás

Conforme Bento Albuquerque, plano está sendo delineado em parceria com Cade, Petrobras e ANP para reduzir os cursos da energia no país

Por
Agência Brasil

Ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque falou sobre o programa nesta quinta-feira

publicidade

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, informou nesta quinta-feira que o governo vai apresentar, até junho, um programa para reformar o setor de gás natural do país. Durante café da manhã com jornalistas, o almirante destacou que o programa, batizado de Novo Mercado de Gás, não vai integrar o Gás para Crescer, lançado no governo de Michel Temer, preso nesta quinta-feira pela força-tarefa da Lava Jato.

De acordo com o ministro, o programa está sendo delineado em parceria com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Petrobras e a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A proposta é reduzir os custos da energia no país. "Estamos conversando com todos esses setores. Não sei se será uma redução de 50% (percentual citado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes) no custo da energia. É muito difícil quantificar isso no momento em que nos encontramos. Mas é importante ter um custo de energia que permita às empresas se tornarem cada vez mais competitivas", disse Albuquerque.

Eletrobras

Durante a conversa com jornalistas, Albuquerque comentou ainda que que pretende definir até junho o modelo de capitalização da Eletrobras para, então, iniciar o que chamou de ações concretas. Há, segundo o ministro, poucas possibilidades estudadas. Se algum ativo da estatal tiver de ser privatizado, isso deve acontecer ocorrer em 2019. "Não existe ainda um modelo fechado. E também, em relação a prazo, a intenção do governo é findar esse processo neste ano de 2019", concluiu.