Governo do Rio Grande do Sul pretende vender mais ações do Banrisul
capa

Governo do Rio Grande do Sul pretende vender mais ações do Banrisul

Banrisul divulgou comunicado ao mercado financeiro nesta quarta-feira

Por
Correio do Povo

Banco divulgou intenção de venda de ações após ter lucrado R$ 49 milhões no mês de abril com leilão.

publicidade

Com nova oferta nesta quarta-feira, o Piratini pretende vender mais ações do Banrisul. O comunicado foi divulgado ao mercado financeiro nesta manhã e ressalta que serão ofertadas ações ordinárias até o limite da manutenção do controle acionário do banco. O governo do Estado é acionista majoritário da instituição financeira.

Em leilão realizado em abril, a venda de lote residual de 2.056.962 ações PNB (sem direito a voto) do banco do Estado foi concluída com preço a R$ 24,10. O momento favorável para a realização da operação na Bolsa de Valores garantiu resultado acima da expectativa inicial. O valor bruto da operação chegou a R$ 49,5 milhões. A alienação foi previamente aprovada pelo Conselho Diretor do Programa de Reforma do Estado (CODPRE).

Confira o comunicado completo do Banrisul

O Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. (“Banrisul”), em atendimento à Instrução da Comissão de Valores Mobiliários nº 358, de 3 de janeiro de 2002 e ao Parágrafo 4º do Artigo 157 da Lei nº 6.404 de 15 de dezembro de 1976, comunica aos seus acionistas e ao mercado haver sido informado pelo Estado do Rio Grande do Sul (o “Controlador”) sobre interesse na realização de oferta pública envolvendo ações excedente de controle.

A oferta abrangerá ações ordinárias até o limite da manutenção do controle acionário. O Banrisul manterá seus acionistas e o mercado informados sobre quaisquer novos fatos
atinentes à matéria em questão.

A Secretaria Estadual da Fazenda não anunciou quantas ações serão vendidas. Em nota, a Pasta confirmou o comunicado do banco. 

Confira a nota da Sefaz

Tendo em vista a autorização do Conselho Diretor do Programa de Reforma do Estado (CODPRE), do último mês de maio, o governo do Estado esclarece que contratou o Banrisul para a coordenação de propostas de eventual colocação do excedente acionário do banco mediante oferta pública de ações.

Reforça também que não há nenhuma operação aprovada neste momento e que somente estão sendo feitas análises coordenadas pelo Banrisul de uma eventual operação.

Nos termos da legislação vigente para companhias abertas (regulada pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM), o Banrisul manterá o mercado formalmente ciente de qualquer avanço. Qualquer iniciativa neste sentido, necessariamente, será objeto de futura deliberação pelo CODPRE.

Como uma possível oferta abrangeria ações ordinárias até o limite da manutenção do controle acionário, o Estado reafirma a manutenção do controle público do Banrisul.