Governo estuda ampliar redução do IPI de 25% para 35%, diz Guedes

Governo estuda ampliar redução do IPI de 25% para 35%, diz Guedes

Em fevereiro, o governo reduziu alíquotas do imposto em 25% para a maior parte dos produtos

AE

Ministro da Economia também garantiu que não haveria novas reduções de IPI

publicidade

Após prometer que não ampliaria a redução das alíquotas do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para poupar a Zona Franca de Manaus, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira que estuda ampliar para "já" a queda das taxas de 25% para 35%. A declaração foi dada durante uma palestra para empresários em Fortaleza (CE).

Em 25 de fevereiro, o governo reduziu alíquotas do imposto em 25% para a maior parte dos produtos. Na ocasião, Guedes afirmou que a redução de 25% de alíquotas do IPI beneficiaria 300 mil empresas e confirmou a renúncia fiscal de R$ 10 bilhões para a União e R$ 10 bilhões para os governos regionais.

O ministro da Economia também garantiu que não haveria novas reduções de IPI neste e no próximo ano, justamente para não prejudicar a Zona Franca de Manaus. "Não fosse a Zona Franca, a redução de IPI seria maior, certamente de 50%. Como respeitamos a Amazônia, foi só 25%. Isso tem que ser feito com muito cuidado, com uma a transição lenta e com mecanismos compensatórios para garantir vantagem da Amazônia", acrescentou.

Na semana passada, o governador do Amazonas, Wilson Lima (sem partido), afirmou que o governo federal vai reeditar o decreto que reduziu o IPI em 25% e excluirá produtos fabricados na Zona Franca de Manaus da medida. A declaração foi feita após reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e com Guedes no Palácio do Planalto. Esse decreto, entretanto, ainda não foi publicado.

Veja Também

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895