Guedes admite inflação maior e diz: "Não faço previsões; zombo delas"

Guedes admite inflação maior e diz: "Não faço previsões; zombo delas"

Ministro disse que crescimento, assim como a inflação, será maior que o esperado em live promovida por instituição financeira

R7

Ministro da Economia Paulo Guedes falou em evento virtual de instituição financeira

publicidade

Falando em um evento virtual de uma instituição financeira, o ministro da Economia Paulo Guedes falou das previsões de baixo crescimento e alta inflação no país para o ano que vem. “Eu não faço previsões, eu tiro sarro delas”. Para o ministro o país vai crescer por causa dos investimentos privados. “É verdade que as taxas de juros vão subir com o luta do Banco Central para controlar a inflação, e isso vai desacelerar o crescimento”, admitiu. 

“Certamente temos um problema com a inflação subindo e certamente estamos tendo problemas porque não estamos sendo bem sucedidos em fazer reformas com a agilidade necessária”, advertiu. “Mas acho que o Congresso nos apoiará nas reformas”, acrescentou.

O ministro desafiou as previsões de que o Brasil terá um crescimento igual a zero em 2022. "Então acho que aqueles que estão fazendo previsões. As pessoas prevêem para o ano que vem que o mundo vai crescer 6% e o Brasil vai crescer 0%. Eles vão ficar envergonhados," afirmou. "O problema será inflação persistente, não o baixo crescimento. A inflação deve ficar um pouco acima do previsto, mas o crescimento também estará acima do que estão prevendo. Eu não faço previsões, eu tiro sarro delas,” ironizou o ministro da Economia.

"Eu quero ver a Europa crescer 6%, quero ver os Estados Unidos crescerem 6%, quero ver o Japão crescendo 6% neste ano. Mas o Brasil vai crescer mais que 5% neste ano! Vamos ver o que acontece nos próximos dois meses", apostou.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895